fbpx
(11) 5083-6934 # 5083-5995 contato@teresaembirucu.com.br

Costumo comparar o útero a um mamão. Dentro do mamão, onde ficam os caroços, seria a cavidade do útero.

A histeroscopia enxerga o que tem dentro do útero. Em comparação, seria possível ver onde tem os caroços, mas não a polpa e não a casca.

Então, quando fazer uma histeroscopia? Na suspeita de:

– Mioma
– Pólipos
– Sinéquias e aderências
– Malformações uterinas
– Sangramentos anormais
– Sangramento pós-menopausa
– Investigação de abortos de repetição
– Investigação para reprodução assistida
– Retirar DIU sem fios visualizados

Não é um exame de rotina. Existem algumas indicações bem precisas. Pode ser que você nunca precise fazer este exame.

Histeroscopia Diagnóstica ou Cirúrgica?

De uma forma geral, esse é um procedimento realizado dentro do útero. Como os nomes sugerem, a diagnóstica apenas olha a cavidade uterina e identifica se existe algo de errado e a cirúrgica corrige as alterações.

A histeroscopia diagnóstica geralmente é realizada em laboratório, ambulatório e até nos consultórios médicos. A histeroscopia cirúrgica é em ambiente hospitalar e sob anestesia (geralmente geral ou raquianestesia).

O aparelho da histeroscopia diagnóstica é bem fino. Já o utilizado na cirúrgica tem aproximadamente 2 a 3 vezes um diâmetro maior. É indicado anestesia, porque precisamos dilatar o colo uterino.

A histeroscopia cirúrgica necessita de jejum e tempo para internação e observação pós-operatória. A histeroscopia diagnóstica é mais dolorosa (porque não tem anestesia), o tempo do procedimento é menor, mas conseguimos realizar biópsia quando necessário.

Após a cirúrgica, pode ser orientado afastamento das atividades cotidianas pelo risco de desconforto abdominal e sangramento genital. Depois do exame diagnóstico, não há necessidade de interromper as atividades.

Existe uma tendência a fazer a histeroscopia diagnóstica e cirúrgica no mesmo momento, sob anestesia para melhor conforto e resolução mais rápida. Mas cada caso deve ser individualizado, pensando sempre nos riscos e benefícios de cada escolha.

Quer saber mais sobre a saúde feminina e os procedimentos que a envolvem? Leia mais em meu blog e em minhas redes sociais.

InstagramFacebookWhatsApp