fbpx
(11) 5083-6934 # 5083-5995 contato@teresaembirucu.com.br

A ansiedade de performance ou desempenho sexual é a preocupação relacionada à atividade sexual.

A pessoa se preocupa com seu desempenho e tem medo do fracasso, experimenta dificuldades sexuais e aí se sente mais insegura ainda (vira um ciclo!)

Para as mulheres, a ansiedade do desempenho muitas vezes se manifesta com pensamentos negativos sobre a imagem corporal, a achar que não sabe “fazer direito” e ao baixo desejo.

Os homens, por outro lado, podem sentir ansiedade de desempenho em associação com disfunção erétil, ejaculação precoce e / ou distração que diminui a excitação sexual.

A pessoa perde a autoconfiança, começa evitar sexo, tem dificuldades de relacionamento ou problemas de intimidade com a parceria. A atenção está tão voltada para seu próprio corpo, se “vai funcionar”, e não flui. Às vezes, perde o foco no que está de verdade sentindo de sensações para se preocupar com o “desempenho”.

Alguns estudos mostram que a ansiedade de desempenho acomete mais homens do que mulheres.

Aquele velho medo sobre “será que estou agradando?” é normal. Mas quando passa a ser persistente, provocando sinais de ansiedade e interferindo na qualidade da relação sexual, está na hora de buscar ajuda.

Não chega a ser um diagnóstico de disfunção sexual, mas geralmente é o que precede ou acompanha uma disfunção.

Como controlar a Ansiedade do performance Sexual?

Para controlar a ansiedade do desempenho sexual, uma pessoa pode focar a atenção no momento durante as experiências sexuais, eliminando distrações externas e perceber sensações em vez da função sexual. Abaixo está uma lista de opções de tratamento em potencial que podem ajudar uma pessoa a controlar a ansiedade do desempenho sexual:

Terapia cognitivo-comportamental: é um tipo de psicoterapia que se mostrou eficaz no tratamento da ansiedade de desempenho não sexual e da ansiedade social; visa mudar os padrões de pensamento e comportamento que têm um impacto negativo na vida ou no bem-estar de uma pessoa. Quando uma pessoa é capaz de pensar de forma mais clara e racional, ela é capaz de responder a situações desafiadoras de uma forma mais eficaz.

Meditação mindfulness: é outra técnica com implicações positivas no controle da ansiedade de desempenho sexual. Quando uma pessoa pratica a atenção plena, o objetivo é se concentrar nas sensações que estão ocorrendo no momento presente, sem fazer julgamentos; ajuda os indivíduos a regular suas emoções e controlar sua ansiedade.

Medicamentos: homens que estão convivendo com disfunção erétil e ejaculação precoce relacionada à ansiedade de desempenho sexual podem se beneficiar do uso de algumas “pílulas orais” para quebrar o ciclo prejudicial de ansiedade-disfunção sexual. Já as mulheres podem sentir necessidade de um lubrificante e / ou tratamento hormonal (na menopausa) para tratar a dor sexual associada à ansiedade de desempenho sexual. O uso de vibrador pode ser interessante se houver dificuldade com o orgasmo. Assim como em algumas situações, os ansiolíticos podem ajudar no tratamento da ansiedade do desempenho sexual.

O mais importante é perceber que a insegurança balança a autoestima e dificulta a intimidade no relacionamento sexual. Se você identificar o medo ou ansiedade ligada ao desempenho sexual, busque ajuda com especialista.

InstagramFacebookWhatsApp