fbpx
(11) 5083-6934 # 5083-5995 contato@teresaembirucu.com.br

O laser é uma tecnologia bastante utilizada por médicos ginecologistas, com bons resultados e com segurança, quando utilizado por profissionais experientes e habilitados. No laser vaginal, um feixe de luz aquece os tecidos e tem capacidade de cortar, vaporizar, aumentar a produção de colágeno e promover uma neovascularização. O laser de CO2 e o de Erbium são os mais comumente aplicados na vulva e na vagina. Existem máquinas próprias que liberam essa energia de maneira ablativa ou fracionada, com protocolos de uso e ponteiras específicas para caso. O médico ginecologista é quem melhor pode avaliar individualmente cada situação. Os maiores benefícios do laser são a precisão em atingir apenas o que realmente precisa ser tratado ou corrigido e a praticidade de poder ser feito no próprio consultório médico. A pouca dor referida durante os procedimentos e a recuperação rápida também são pontos muito positivos.

O laser pode ser usado para o tratamento de doenças e em alguns procedimentos cirúrgicos, como:

  • HPV : principalmente aquelas verrugas na vulva e quando o HPV está na vagina
  • Líquen escleroso: doença que causa afinamento dos pequenos lábios e atrofia vulvar que diminui o orifício de entrada da vagina, causando às vezes dor e até sangramento na relação sexual
  • Cisto de Bartholin: quando tem aquele abaulamento próximo da entrada da vagina que causa dor e inchaço
  • Ninfoplastia ou labioplastia: cirurgia para diminuir os pequenos lábios quando são exageradamente grandes e causam dor na relação sexual, em atividade física e até com uso de algumas roupas
  • Atrofia vaginal: quando a mucosa da vagina fica fina, seca, rachando com facilidade, podendo até sangrar; geralmente acontece por baixa produção de hormônios (principalmente na menopausa e uso de anticoncepcional)
  • Incontinência urinária leve: perda de urina causada por frouxidão do assoalho pélvico
  • Frouxidão da vagina ou “vagina larga”: quando a mulher sente que a vagina está frouxa, folgada, não consegue perceber o pênis na penetração e sente como se liberasse gases pela vagina
  • Dor na relação sexual

Resultados esperados

O médico ginecologista deve explicar quais os resultados que podem ser esperados com esta ferramenta, não devendo prometer nada além do que os estudos científicos já têm demonstrado. O laser vaginal tem seus benefícios, mas também seus efeitos adversos, como por exemplo, a hipocromia (pele com áreas mais esbranquiçadas após a aplicação). A decisão do uso ou não do laser vaginal deve ser ponderada e comparada com outros métodos já existentes. A decisão final é tomada em conjunto médico e paciente.

InstagramFacebookWhatsApp