fbpx
(11) 5083-6934 # 5083-5995 contato@teresaembirucu.com.br

Nesta semana, fizemos uma live (eu e a psicóloga Ana Luiza Fanganiello) sobre vaginismo. Mas neste texto, gostaria de comentar de forma mais ampla sobre as circunstâncias que podem envolver a dor sexual e citar algumas outras possíveis causas de dor no ato sexual (também chamada dispareunia).

Existem dois tipos de situação: 

– Mulheres que sentem dor em toda e qualquer relação sexual desde que se tornaram sexualmente ativas

– Mulheres que sentem dor depois de um período de função sexual relativamente normal

A dor e/ou desconforto sexual pode ser persistente ou ocasional:

– Persistente quando o incômodo é recorrente por 6 meses (geralmente em mais de 50% das relações sexuais) 

– Ocasional quando o desconforto é na presença de alguma situação específica 

A dor na relação sexual pode impedir ou não a penetração de dedo, pênis e /ou qualquer outro objeto, a depender do grau do desconforto. 

Algumas causas possíveis para dor na relação sexual em mulheres:

  • Infecciosas (ex: candidíase, herpes genital, HPV)
  • Inflamatórias (ex: seqüela de herpes genital, dermatites)
  • Hormonais, por deficiência de estrogênio (ex: pós-parto, menopausa, uso de pílula)
  • Doenças pélvicas (ex: endometriose)
  • Neoplásicas (ex: câncer de vulva, doença de Paget)
  • Hipertonia dos músculos do assoalho pélvico (ex: contração da musculatura que envolve a vagina e o ânus de forma involuntária)
  • Radiação pélvica (ex: radioterapia, braquiterapia) e cicatrizes

Existe ainda aquela dor que não consegue ser explicada por nenhuma causa física ou orgânica específica na mulher, que é chamada de vulvodínia. 

Outras causas associadas a dor na relação sexual se referem ao medo de sentir dor, a falta de desejo e/ou excitação, problemas afetivos ou emocionais com o parceiro ou parceira, situações de estresse e muitos outros que envolvem crenças e conceitos culturais, religiosos e sociais.

Muitas pessoas se sentem sozinhas e com vergonha de não conseguirem vivenciar a vida sexual da forma como gostariam. Independente de fazerem sexo com homens ou com mulheres, este sofrimento pode existir. Pessoas que nasceram com vagina ou que fizeram cirurgia de neovagina podem ter queixa de dor nas relações sexuais.  Pessoas com pênis e/ou que fazem sexo anal podem também apresentar desconforto na hora do sexo.

Se você tem dor sexual e/ou conhece alguém que tenha, procure um profissional médico (ginecologista, urologista, psiquiatra) ou um psicólogo que tenha formação em sexualidade humana. 

InstagramFacebookWhatsApp