fbpx
(11) 5083-6934 # 5083-5995 contato@teresaembirucu.com.br

As grávidas costumam sentir mais o calorão do verão. O inchaço nas pernas e nas mãos podem piorar, porque o aumento dos hormônios e a alta temperatura causam vasodilatação e retenção de líquidos. Beber mais água, água de côco, sucos de frutas cítricas naturais, elevar as pernas para um nível acima do corpo e diminuir a quantidade de sal na comida ajudam a diminuir o inchaço. Meias elásticas de média compressão e drenagem linfática também podem ajudar a melhorar a retenção de líquido e dores nas pernas.

O metabolismo mais acelerado da grávida naturalmente faz a temperatura corporal subir e no calor mais ainda. A variação de pressão arterial, com quedas, principalmente no segundo trimestre de gravidez é mais perceptível por sensações de tontura e desmaios. A ingesta maior de água e uso de meias elásticas nas pernas diminuem os sintomas. Assim como uma alimentação com intervalos mais curtos mantém a pressão arterial mais estável.

As dores de cabeça e enxaquecas tendem a piorar com a exposição ao sol. O ideal é procurar evitar ficar em locais abafados e quentes, beber muita água e descansar. O uso de medicação deve ser apenas sob a orientação do obstetra. Outras dicas:

Roupas adequadas

Durante o verão, aumenta a chance de candidíase vaginal. A frequência maior de uso de roupas de praias (molhadas) e a constante calcinha úmida de suor nesta época do ano favorecem os fungos se proliferarem na vagina de forma exagerada, causando corrimento, ardência, coceira e até vermelhidão na vulva e na vagina. As grávidas devem usar roupas mais folgadas como saias e vestidos, levar calcinha extra na bolsa e lembrar de trocar o biquíni se for ficar muitas horas com o mesmo.

Protetor Solar

A exposição solar deve ser evitada. A grávida aumenta a produção natural de progesterona e com isso o risco de aparecerem manchas na pele (melasma), principalmente no rosto, no colo e no abdômen. As grávidas não podem economizar no protetor solar, que deve ser espalhado em todo o corpo. No rosto, devem preferir os protetores com cores porque protegem mais a pele. O uso de chapéu, guarda-sol e blusas de mangas compridas com proteção também ficam na lista dos cuidados. Não se pode esquecer de repassar o protetor solar. Essa orientação não é apenas para quem está nas praias e piscinas, até dentro da cidade é importante levar o protetor solar na bolsa, de preferência com fator de proteção acima do 60 e não oleoso para evitar acne.

Repelente de mosquitos

Nesta época mais quente do ano, os mosquitos ressurgem com força total. Independente da região que a grávida more, o uso de repelentes é essencial. Os surtos de doenças como as arboviroses (dengue, Zika, chicungunha) acontecem mais nos meses de calor. Se for viajar para área sabidamente mais endêmica de doenças, procurar ficar em lugares que tenha ar condicionado e telas de proteção contra mosquito (mosquiteiros). Importante ver as instruções dos fabricantes dos repelentes em quantas horas o produto deve ser repassado e se pode ser utilizado em grávidas. Qualquer dúvida, melhor entrar em contato com o obstetra.

Higiene dos alimentos

O consumo de saladas e comidas cruas aumenta no verão. Deve-se tomar cuidados com a higiene destas comidas. Não se deve comer em locais de pouca confiança. Frutas, verduras e saladas precisam ser bem lavadas para serem consumidas sem cozimento. O risco de ter diarreia e vômitos, por consequência uma desidratação, é grande. O mais interessante é sair de casa já com elas higienizadas.

Na hora de dormir

As gestantes quando começam a ter a barriga maior (passando das 25 semanas) podem ter mais dificuldade em arranjar uma posição para dormir, por dor nas costas ou por uma respiração mais curta. Nas noites quentes, o incômodo é maior. Antes de dormir é interessante tomar um banho mais frio, deixar o quarto mais ventilado (com aparelhos ou janelas abertas), elevar o tronco do corpo com travesseiros, dormir sem roupa e deixar uma garrafinha de água por perto.

Talvez a frase mais repetida e de maior valor, e a que deve ficar registrada, é a que grávida tem que beber muita, mas muita água mesmo no verão.

InstagramFacebookWhatsApp