fbpx
(11) 5083-6934 # 5083-5995 contato@teresaembirucu.com.br

Conheça algumas das principais reações psicológicas e fisiológicas causadas pelo estresse

Algumas pacientes estão com medo de estarem grávidas porque a menstruação está atrasada. Sim, a primeira hipótese diante de um atraso menstrual em mulher que está na idade reprodutiva é gravidez. Mas não podemos esquecer que o período atual que estamos vivendo é de estresse e ansiedade. O isolamento social, a privação de estar ao ar livre, o medo (de se contaminar com um vírus, de não conseguir pagar as contas, de perder o emprego…), as tarefas do dia a dia da casa e todo o excesso de informações (atualizações de numero de óbitos diariamente) podem alterar todo nosso eixo de produção de hormônios.

O estresse mexe com a liberação de hormônios das suprarrenais, do hipotálomo, da hipófise, da tireóide, do pâncreas e dos ovários. Até mesmo o estresse também muda, tem uma fase aguda e uma fase mais crônica. A produção de cortisol, adrenalina, noradrenalina, melatonina, de tiroxina, FSH, LH e de neurotransmissores sofrem com o estresse. Assim, muitas pessoas reagem de formas diferentes ao estresse e á ansiedade. Algumas pessoas sentem fome, outras deixam de comer; algumas perdem o sono e outras sentem uma necessidade maior de dormir; algumas ficam mais aceleradas, outras mais lentas e sem disposição; Ainda tem todos os fatores psicológicos e a forma que cada um aprendeu a lidar com os altos e baixos da vida que também interferem no sistema imunológico, no bem estar e na saúde de uma forma geral.

Por isso, o atraso menstrual pode ser esperado, ou até mesmo o excesso de sangramento menstrual. Mas, se o atraso menstrual persiste por três meses, deve ser investigado com exame clínico e exames complementares para descartar outras causas orgânicas de amenorréia (ausência da menstruação).

Para aquelas mulheres que sentem cólica menstrual, existe uma tendência a perceber mais o incômodo da dor, e até classificá-la como maior diante do estresse e da ansiedade.

Neste momento de pandemia, é importante anotar o dia que começa e termina a menstruação (alguns aplicativos facilitam), lembrar de usar corretamente os métodos contraceptivos e não esquecer de manter medicações que são diárias (os anti-hipertensivos, o hormônio da tireóide, o antidepressivo…).

Em caso de atraso menstrual igual ou superior a dez dias, e se a mulher não estiver utilizando nenhum método para evitar gravidez e tiver chances de estar grávida (estiver mantendo relações sexuais desprotegidas) o ideal é que faça um teste de gravidez. Na dúvida, entre em contato com seu ginecologista para ser melhor orientada.

Sendo assim, a menstruação reage ao estresse como todo o corpo e a mente também reagem. Cada mulher funciona de um jeito.

InstagramFacebookWhatsApp